Geral Vila Emil

Espaço Mulher Mesquitense debate nutrição e depressão

Espaço Mulher Mesquitense debate nutrição e depressão 10
Clique aqui e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

A palestra incentiva a mulher entender como a boa alimentação pode interferir nas chances da depressão e ansiedade

Palestra sobre “Nutrição e Depressão” aponta como a alimentação tem relação direta com várias doenças, dentre elas a ansiedade e a depressão que, em muitos casos, pode levar à morte. E mostra também como o intestino se relaciona com o cérebro para garantir o estado de humor das pessoas.

O tema foi debatido pela nutricionista Paola Lisboa, quarta-feira, 18 de setembro, no Espaço Mulher Mesquitense, situado na Rua Libânia 1, nº 195, no bairro Vila Emil, em Mesquita. O encontro faz parte da campanha Setembro Amarelo, promovida para combater o suicídio no mundo.

Paola Lisboa destacou que o objetivo da palestra é alertar as mulheres sobre como o uso correto de alguns alimentos pode ajudar na prevenção de doenças como depressão e ansiedade. Ela deu dicas para melhorar o funcionamento e a boa saúde do corpo com a ingestão de alimentos que contenham ômega 3, magnésio e zinco. “Existem alimentos de fácil acesso, que são baratos e podem ser adquiridos”, explicou a nutricionista. E listou produtos como chicória, cebola, alho, cenoura, lentilha, tomate, banana, aveia e mel.

Ela relatou, também, como o intestino humano está ligado ao cérebro. “Nosso humor está ligado ao nosso funcionamento intestinal. O intestino é o nosso segundo cérebro e produz substâncias como a serotonina, que regula o nosso sono, ritmo cardíaco e etc”, orienta. Paola garante, ainda, que apenas 10% dessa substância são feitas pelo cérebro, os outros 90% estão ligados ao sistema digestivo.

A coordenadora de municipal de Políticas Públicas Para Mulheres (CMPM) e responsável pelo Espaço, Silvania Almeida, destacou a importância do tema da palestra. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano – sendo esta a segunda principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos.

“O suicídio, consequente da depressão, é uma doença com taxas cada vez mais altas. Por isso, nós trabalhamos a independência da mulher, para que ela possa se sustentar e alcance maior perspectiva de vida”, sugere Silvania. Para isso, o Espaço Mulher oferece vários cursos profissionalizantes, que tem como objetivo principal o empoderamento da mulher Mesquitense e sua capacitação para o mercado de trabalho.

Publicidade