Mesquita Online
Notícias de Mesquita todo dia

Polícias Civil e Militar ampliam integração para combater roubo de carga

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou pelo Telegram CLIQUE AQUI

 

As secretarias de Polícia Civil e de Polícia Militar ampliaram a integração para combater e reduzir o roubo de carga, principalmente na Região Metropolitana do Rio. Entre as medidas do novo modelo de ação operacional está a criação de grupos de pronta-resposta da Polícia Civil, baseados nas delegacias de áreas de maior incidência do crime, para atuarem com os policiais militares na repressão às quadrilhas. A operação conjunta terá início logo que o roubo for detectado, antes do registro efetivo da ocorrência. O planejamento foi apresentado nesta quarta-feira (02/09), em entrevista coletiva no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova.

Para alimentar o banco de dados dos setores de inteligência das duas corporações com informações mais qualitativas e melhorar a performance da área operacional, os registros de ocorrência de roubo de carga passarão a incluir o local onde a carga roubada for retirada dos veículos. Outra medida prevista é a mudança na produção de dados divulgados mensalmente pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). A ideia é que sejam divulgadas também informações sobre volume e valor da carga roubada, além do número de ocorrências.

Nos primeiros sete meses do ano, foram registrados 3,1 mil roubos de carga, número 33% menor em relação ao mesmo período de 2019. Segundo o secretário de Polícia Civil, delegado Flávio Brito, mesmo com reduções contínuas e expressivas nos últimos meses, os índices de roubos de carga ainda impactam na segurança e na economia fluminense.

– Quando um cidadão compra uma mercadoria com preço abaixo do praticado no mercado, ele está alimentando financeiramente grupos criminosos e contribuindo para o aumento da incidência criminal – ressaltou Flávio Brito.

O secretário de Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, explicou que a redução dos roubos de carga no estado é resultado de duas ações principais: integração entre as polícias e ampliação do patrulhamento de vias expressas, com a participação de unidades especiais em apoio aos batalhões de área, tendo como base a leitura das manchas criminais.

– Criamos alguns programas de reforço no patrulhamento, como o Perímetro Verde, que abrange partes da Zona Norte e da Baixada Fluminense, e estabelecemos parcerias com Polícia Rodoviária Federal para intensificar o policiamento em rodovias federais que cortam a Região Metropolitana. Em breve, o CICC passará a contar com o cerco eletrônico: os operadores terão condições de monitorar os principais corredores viários da Região Metropolitana com imagens geradas por câmeras – anunciou Figueredo.

Além dos secretários de Polícia Civil e de Polícia Militar, participaram da entrevista o subsecretário de Integração Operacional da Polícia Civil, delegado Felipe Curi; o subsecretário de Gestão Operacional da Polícia Militar, coronel Marcelo Nogueira; e o delegado Henrique Damasceno, da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) da Polícia Civil.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais