Mesquita Online
Notícias de Mesquita todo dia

Exame para detectar osteoporose é oferecido gratuitamente em Mesquita

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou pelo Telegram CLIQUE AQUI

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), no mundo, 13% a 18% das mulheres e 3% a 6% dos homens, acima de 50 anos, sofrem com a osteoporose. No Brasil, o número de pessoas que possuem a doença chega a 10 milhões. Para identificar de forma precoce a diminuição da massa óssea, e oferecer o tratamento adequado, a Secretaria Municipal de Saúde, disponibiliza o exame gratuitamente para os moradores.

O aparelho de ultra-sonometria óssea (USO), uma técnica da desintometria, funciona na Policlínica Municipal Celestina José Ricardo Rosa. O exame é feito por agendamento e encaminhamento das unidades de saúde. O atendimento é às quintas-feiras, das 8h às 17h. De acordo com a administração da policlínica, são atendidos uma média de 50 pacientes por dia.

O exame de diagnóstico por imagem permite identificar de forma precoce a diminuição da massa óssea, determinando os riscos de fraturas. A ultra-sonometria óssea (USO) surgiu na pesquisa clínica há cerca de 14 anos, propondo-se a fornecer uma medida quantitativa e reprodutível da qualidade óssea. O método tem as vantagens de baixo custo, praticidade, curto tempo de exame e ausência de radiação ionizante, diferente da Desintometria Óssea (DO), que emite baixas doses de radiação. O exame só é restrito para pessoas abaixo de 20 anos, ou que tenham pinos nos dois pés, ou ainda que tenham pés com rachaduras no calcâneo (estrutura óssea do calcanhar), local mais utilizado internacionalmente e também no Brasil para fazer o diagnóstico.

A osteoporose faz parte do processo natural de envelhecimento e caracteriza-se pela diminuição substancial da massa óssea que provoca ossos ocos, finos e de extrema sensibilidade, mais sujeitos à fraturas. É uma doença silenciosa e que causa muito sofrimento, já que geralmente é descoberta em idosos, após fratura provocada por uma queda e até escorregão.

É na infância que o indivíduo ganha estatura, fortifica seu esqueleto e adquire o máximo de massa óssea possível. Para a prevenção da doença, é preciso aumentar na dieta das crianças o consumo de leite e derivados e a diminuição de refrigerantes. Outras fontes potenciais de cálcio são os vegetais de cor verde escuro, os peixes e os alimentos oleaginosos, como castanhas e nozes.

Outra recomendação do Ministério da Saúde é a prática de atividade física regular, pois, assim como os músculos, os ossos se tornam mais fortes com os exercícios. A exposição ao sol, de 15 a 20 minutos, em horário correto, também é um hábito importante para a prevenção da osteoporose, já que a luz do sol é fonte de vitamina D, que ajuda na fixação do cálcio nos ossos e diminui o risco de osteoporose na fase adulta.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais