Mesquita Online
Notícias de Mesquita todo dia

Demanda interna por bens industriais sofreu queda de 1,2% em fevereiro

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

A demanda por bens industriais no Brasil caiu 1,2% em fevereiro, na comparação com o mês anterior. Também foi registrada queda de 0,7% na importação de bens industriais e de 1,6% na produção interna destinada ao mercado nacional.Demanda interna por bens industriais sofreu queda de 1,2% em fevereiro 3

Os dados são do Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais, levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A nova edição da pesquisa foi divulgada hoje (6).

Por outro lado, houve crescimento quando a comparação é com o mesmo período do ano anterior. A alta na demanda por bens industriais foi de 5,4% frente a fevereiro de 2020. No acumulado de 12 meses, porém, há uma recuo de 5,3%. Mas considerando apenas os últimos três meses, há um avanço de 8,7%.

“Entre as grandes categorias econômicas, o fraco resultado registrado em fevereiro, em relação a janeiro, foi disseminado. Todos os segmentos tiveram queda na margem, com exceção dos bens intermediários, que cresceram 0,8%. O destaque negativo ficou por conta do setor de bens de capital, com queda de 4,5%”, registra o Ipea.

O levantamento discrimina ainda as classes de produção. A demanda por bens da indústria de transformação sofreu redução de 0,9% frente a janeiro. A queda foi maior em relação ao consumo de bens de indústria extrativa mineral: 1,9%.

Já a análise por setores da indústria de transformação aponta desempenhos negativos para produtos têxteis (-4,8%); veículos automotores, reboques e carrocerias (-2,7%); produtos de borracha e material plástico (-2,1%); móveis (-1,8%); produtos derivados de petróleos e biocombustíveis (- 1,7%); e metalurgia (-1,3%), entre outros.

Por outro lado, 10 dos 22 segmentos listados tiveram resultados positivos. Entre eles, estão os produtos farmoquímicos (7,1%) e químicos (5,3%). Na comparação com janeiro de 2020, desempenhos positivos de destaque foram registrados nos segmentos de outros equipamentos de transporte (64,7%) e de informática (8,8%), entre outros.

você pode gostar também
Comentários
Loading...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais